Metástase de Pulmão

Metástases são decorrentes de um câncer de outra região do organismo, como por exemplo: câncer de útero, próstata, cólon, mama, rim, cabeça e pescoço, sarcomas, tireóide e melanomas. Esses cânceres lançam suas células através da corrente sangüínea ou linfática e se implantam no pulmão. Metástases costumam aparecer no pulmão e são visíveis em uma radiografia de tórax como um ou mais nódulos (bolas). Se não forem tratados, irão aumentar progressivamente e gerar insuficiência respiratória e morte.

Sintomas

A maioria dos casos não apresenta sintomas e as metástases são normalmente encontradas em uma radiografia ou tomografia do tórax de controle em pacientes que já tiveram um tumor em outra região. Deve-se fazer radiografia de tórax ao menos uma vez por ano (preferencialmente de 6 em 6 meses), durante cinco anos, em todas as pessoas que tiveram câncer de outras regiões, pois o pulmão é o principal órgão a apresentar metástases. Podem ocorrer sintomas como: falta de ar (dispnéia), dor torácica, tosse e tosse com sangue (hemoptise).

O Dr. Malucelli possui longa experiência no tratamento da metástase de pulmão no Brasil e já realizou centenas de cirurgias em adultos e crianças.

Tratamento clínico – quimioterapia / hormonioterapia / radioterapia

Muitas vezes o tratamento que surtirá melhor resultado é o cirúrgico, DESDE QUE a doença primária esteja controlada. Em casos que respondam bem à quimioterapia/hormonioterapia ou radioterapia, esses tratamentos podem ser realizados, mas se não houver resultados satisfatórios (desaparecimento ou diminuição das metástases), deve também ser revista a possibilidade do tratamento cirúrgico.

Tratamento cirúrgico

Geralmente a cirurgia para retirada de metástase(s) é realizada com técnica de cirurgia minimamente invasiva ou cirurgia convencional. Pode ser realizada em um só lado do tórax ou nos dois lados, seqüencialmente, quando há metástase(s) dos dois lados. Raramente realiza-se a ressecção através de vídeo-cirurgia do tórax. Portanto, prefere-se retirar a(s) metástase(s) quando elas são de pequenas dimensões, para evitar que grande área pulmonar sadia seja perdida.

Pós-operatório e resultados

O pós-operatório da maioria dessas cirurgias é de 3 a 7 dias de internamento hospitalar, e depende de que tipo de procedimento foi executado (ressecção da metástase ou das metástases, lobectomia, etc). Após esse período, a pessoa pode retornar às suas atividades normais, incluindo as atividades físicas.

Os resultados dependem de que doença primária ocasionou a(s) metástase(s), quanto tempo levou para aparecer(em) após o diagnóstico da doença primária, o número de metástases, e a sua localização. De maneira geral, existe chances de cura ou de aumento da expectativa de vida são razoáveis e as seqüelas são bem toleráveis.